terça-feira, 24 de agosto de 2010

O Pássaro Azul


[OBS: Esta, é uma história verídica! Foi um fato que aconteceu comigo ainda hoje de manhã, na rotina da ida para Faculdade.

Tudo começou, ás 5 da manhã! Foi quando mesmo com sono acordei, e feito um zumbi de ressaca fui arrastando minhas pernas até ao banheiro. Como é de costume, eu me preparo para mais um dia de caos em São Paulo, arrumo meu material e saio correndo atrás do ônibus.

No dia-a-dia em São Paulo, quem vai de trem ou de carro conhece e reconhece, como é difícil chegar até lá (ôôÔ! Muito!).

Então tá! Peguei o trem abarrotado de gente, e fui... Êêê... Não fui! Quando o trem ia partir, a rede de energia aérea ficou com problemas e fiquei meia hora parado na lata de sardinha ambulante.
Resultado? Fiquei atrasado! Imaginem centenas de pessoas correndo atrás do prejuízo, e eu sendo uma delas. Esse é um dos motivos que leva a cidade de São Paulo, ao nome de cAoS.

Chegando na estação de destino, tive que andar a pé uns 10 minutinhos (adivinha! Não tinha tempo para dez minutinhos). Minha primeira aula tinha começado a 20 minutos e como era aula de laboratório de química, se chegar atrasado não entra.

Pois bem! Fui andando, não! Fui andando rápido, Não!!! Fui Correndo! Até chegar a faculdade, com a jaqueta na mão, a mochila nas costas e colocando o avental branco ao mesmo tempo. Correndo nos corredores da faculdade, no sentido do laboratório, quando  estava quase chegando... Avistei um passarinho azul se debatendo, querendo passar pela porta de vidro.

Quando vi a cena, me comovi, fui ajudar o pobre coitado do pássaro azul. Peguei com minha mão, comecei acalma-lo, passei pela porta e estiquei o braço.
O Pássaro Azul ficou alguns segundos na minha mão, logo depois bateu suas asas e fiquei olhando até perde-lo de vista.

Fui para aula, mesmo atrasado a professora me deixou entrar. E todos ficaram me olhando estranho. Afinal, quem normalmente chega atrasado, chega acabado (literalmente). Mas hoje comigo foi diferente, eu estava calmo e até um pouco feliz. (pois zé! Fazer o bem, faz bem pro coração, hehehe). 

E o meus colegas me perguntaram: O Isac, por que você chego atrasado? Foi o trem?
Eu respondi: Não! Eu me atrasei por que tive que salvar um pequeno Pássaro Azul. [FIM]



"De um tempo ao tempo. Viva sem horários, agendas ou rotinas. Conviva com a vida! Saboreie todos os sabores que a vida lhe oferece. Aproveite as coisas mais simples, e seja simplesmente feliz."
Isaac Venator, 2010.


Postar um comentário